Nada mais pessoal do que notícias da Corte!

Sem mais…

Quis comprar uma bicicleta, mas minha tia achou melhor esperar as coisas se definirem (ela sempre coloca como empecilho o fato de eu ter muita coisa e se eu for para outro lugar não teria como levar!). Na verdade uma bobagem! Mas para ela bicicleta é sinônimo de diversão e luxo, não vê como um estilo de vida e uma alternativa para quem não tem $$ para uma academia ou um Pilates como eu!! Tive de aceitar pq não posso discutir. Continuo então sonhando com minhas pedaladas, com o dia que eu vou poder cuidar mais do corpo e da mente. É tão ruim não conseguir fazer nada para mudar a dor na coluna..não há espaço nem para alongamento no quarto porque minhas coisas ficam pelo chão.. enfim..

Não vou reclamar. Tudo isso há de mudar em breve.

Falemos de algo melhor…

Vi um filme muito bom no festival do Rio que se chama Romance, engraçadíssimo!! Muito bom mesmo. Com Wagner Moura e Letícia Sabatela. A produção é da Paula Lavigne (ex mulher do Caetano Veloso). Esse povo tudo tava lá, elenco do filme e outros globais!!

O filme foi exibido na Premier Brasil e lá estavam presentes muita gente famosa. E eu sozinha no meio daquela galera, quase não cabendo dentro de mim de tanto pensamento. AInda bem que eu tinha uma revista para disfarçar que lia enquanto fritava de pensar e de ouvir os fragmentos de conversas ao meu redor!!

Quando eu estava na fila a Maria Luiza Mendonça me olhou. Pensei: Gente, não sou tão invisível assim. No Rio as celebridades convivem muito bem com os mortais pseudo-cultos cinéfilos que os tratam como alguém normal na esperança de um dia ser tão famoso quanto! Hahhaha. Não que eu queira, mas não precisar ficar na fila, se um dia eu chegar a este ponto já vai estar de bom tamanho.

Paguei o ingresso de meia, depois fiquei sabendo que tratava-se de convite para a pré-estréia. E eu que estava feliz de ter pago menos, galera não pagou foi nada. QUem tinha ingresso e estava na fila se achava o tal. Às vezes é melhor pagar a p. do ingresso do que ficar mendigando conhecido para te dar um. QUe conhecido?? Meu deus. Nem uma alma viva eu conhecia a não ser as caras da TV. Ops! Peraí! Uma menina com cara de coelho que eu conheci no dia do BONDE em Santa Teresa me deu uma esnobada na fila com um “bom te ver”!! Eu sorri e pensei: puta merda, vc é feia mesmo heim??

Depois ainda entrei sorrateira no ODEON e vi um documentário sobre o Paulo Gracindo na mostra de personalidades brasileiras. Muito bacana, feito pelo filho Paulo Gracindo Júnior, que está já bem velho, e os filhos dele, o garoto foi o montador e a menina a produtora. Ele disse assim: No Brasil, para a gente fazer Cinema tem que envolver a família porque não tem dinheiro suficiente. Ele quis dizer que a família aceita ganhar pouco.. essas coisas.. Aqui no Rio, quem é de família de cineastas ou de atores ou de alguém assim, tá com o caminho e a vida feita nesse lance.

As duas sessões exibiram também curtas. Curtas bons. Os jovens diretores foram lá na frente, levaram a equipe, ficaram falando o quanto estavam felizes ali. De fato é uma honra e um “abre caminho” ter um filme passando no festival do rio na sua estréia de diretor. Se passa um curta, daqui a pouco passa um longa, vc pode conseguir mais renda para o próximo.. etc.. essa moçadinha tá no caminho certo.

Tem que começar de pequeno. E olha que esse “pequeno” já envolve uma equipe relativa, alguns poucos equipamentos, certo tempo de preparo e finalização do filme.. enfim, já é um trampo.

Bom, vamo que vamo!!

A chuva por aqui segue. A vida segue.
A tristeza ora vem ora vai!!

As vezes eu faço o execício de me imaginar sozinha no mundo, onde os meus pais e tios não mais existissem, imagino o que eu faria para sobreviver: então penso, cara, eu tenho mais é que trabalhar, conseguir logo me manter. Daqui a pouco estar sozinha no mundo vai acontecer!! A gente ja não pode brincar mais não… agora é a vida real, agora é a vida. ANtes era o que a gente sonhava que seria a vida, antes era como a gente pensava que viveríamos, mas agora é a vida, nem um pouco parecida com o que queríamos ou sonhávamos. Agora temos que tornar realidade o pouco de sonho que ainda restou, ou melhor, o pouco de sonho que ainda podemos realizar! POrque para muitos outros sonhos o tempo já passou, não dá mais!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s