Boneca Velha

Histórias de personagens na ânsia de deixar sair do baú os pensamentos que estão guardados feito boneca velha.
Parte I
Sabe aqueles dias em que tudo que se quer é chorar baixinho em um quarto escuro, ficando lá até que tudo se resolva e você não precise mais chorar? Mas eu sei que nada vai se resolver quando as lágrimas assim mesmo continuam a cair. Não tenho nada além de braços e pernas e vontade. Quero ter e ser tudo que quiser. Mas os caminhos são vários e eu não sei se fiz a escolha certa. Sinto-me impotente. Um nada, sem nenhum poder de mudar essa insana vida. Você, meu amor, é um barrigudo com um péssimo gosto para se vestir, mas ainda assim eu gosto de você e não sei bem como isso aconteceu. Estará sempre pronto a tudo. Mas eu sinto que você ainda é mais fudido do que eu. Somos dois fú nesse mundo descarado de merda. Vamos então até onde isso tudo vai nos levar. Quero casa, comida, quero mestrado, quero carteira de motorista, quero um jardim, quero acordar tarde, quero respeito, quero amor, quero poder estar com quem eu amo. Você meu amor, usa xadrez com listrado, e nem assim consegue me fazer sorrir agora. Nem mesmo a imagem que eu queria fazer eu fiz. O que me falta é paciência. O que me falta é dinheiro. O que me falta é lenço de papel.

ParteII
O pior dos seres dos últimos tempos é como eu estou me sentindo agora, uma inútil e fracassada no meu ideal de vida, de um dia me formar e conseguir me sustentar, ter dinheiro para viajar, ter a minha liberdade e principalmente poder fazer as coisas que gosto.

Gostaria muito de não estar me sentindo assim agora e fico me perguntando o que eu estou fazendo da minha vida.. odeio imaginar que eu possa estar sentindo pena de mim mesma, odeio saber que muito do que eu estou passando é fruto de um possível acomodamento que me fez acreditar que estou no caminho certo. Que merda, se não posso viajar para realizar a minha profissão jornalista. Chego e arrumo uma briga idiota com meu namorado por um motivo fútil, um ciúme que eu não estaria sentindo se não o tivesse criado num instante em que queria brigar com mundo e me punir por isso, por ser assim, por não ter ainda conseguido nada, por me comparar com outras pessoas e ver que eu realmente estou longe de conseguir sucesso. Que merda! Estou me sentindo acuada, sem ter muito espaço, não sei bem o motivo, mas na verdade sei.. acho que estou com medo de alguma coisa. Eu tô na verdade é com raiva daquela filha da puta que deu de cima do meu namorado e agora ele ainda a chama para participar do filme dele. Sou mais idiota ainda de ter esse tipo de pensamento. Mas eu estou é triste, por essas e por outras, por estar meio presa, meio sem saber ao certo.

Enfim..na verdade é um tanto de coisa sabe? É um salário bom, é morar só, ter minhas coisas, possibilidades de criar, expandir horizontes, ser livre para ser jornalista, cineasta, o que for. Desculpe, mas é que isso me fez chorar, e quase nunca algo me faz chorar por dentro, de tal forma que eu tenha vergonha que alguém me veja..

Parte III
Vou economizar papel porque não o tenho. Mas vou escrever o quão é particularmente estranho estar aqui sentada sozinha nesse restaurante medonho. Esse tosco Bolão. A mulher ao lado fala com seus companheiros que à meia noite de hoje será dia 8, dia do pagamento entrar na conta. Essa ideia me persegue. Começou o horário de verão. A rua está molhada da chuva recente. Tenho caneta como amiga e os olhos ao redor como espairecer. Descanso-a, um gole de cerveja. A economia de papel já está muitíssimo vigente. Por onde se abriga quem não se abriga da chuva? O que começa a acontecer quando uma unha está preste a cair? Hoje foi um dia especialmente histórico para o mundo. Ao longo dos anos muitas coisas aconteceram no dia de hoje. Na Soviética os Bolcheviques de Lênin tomaram o poder. Ele tem chifres nos cabelos. O celular acabou a bateria. O que será que as pessoas pensam ao me ver aqui? O que será? A cada vulto eu não reconheço. Como não estou em um bistrô, penso que o melhor é me passar por escritora. Nem queria falar na Jú, que deve estar a caminho a pé ou de carro, não sei, mas grávida de 3 meses e pelo jeito, morta de fome.

Uma fugida do trabalho!

Anúncios

Um comentário sobre “Boneca Velha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s